A pancreatite aguda consiste em uma inflamação que acomete o pâncreas de forma súbita, repentina. É provável que ela passe após alguns dias, na maioria dos casos. Porém, em casos mais raros, o problema também pode evoluir para algo mais sério.

Por isso, é uma situação que necessita de cuidados médicos adequados. Afinal de contas, o tratamento adequado é essencial para evitar o seu agravamento.

Portanto, para saber mais sobre a pancreatite aguda, suas causas, como se prevenir e tratamentos, continue lendo, e confira tudo aqui.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA PANCREATITE AGUDA

Quais são as causas da pancreatite aguda - PANCREATITE AGUDA: CAUSAS, PREVENÇÃO E TRATAMENTOS

Quais são as causas da pancreatite aguda?

A pancreatite aguda acontece quando há liberação das enzimas digestivas que o pâncreas produz, no interior do próprio órgão, resultando em diversos danos.

Dessa forma, o indivíduo passa a sentir vários sintomas, como enjoos, febre e dor abdominal forte, por exemplo.

Assim, existem alguns problemas que podem contribuir para a pancreatite aguda, e que devem ser tratados devidamente. Por isso, confira abaixo quais são eles:

  • Hipercalcemia;
  • Infecções virais (como pneumonia e caxumba, por exemplo);
  • Câncer de pâncreas;
  • Cálculo biliar;
  • Doença de Kawasaki;
  • Lesões no abdômen
  • Complicações em virtude da fibrose cística;
  • Síndrome de Reye;
  • Altos níveis de cálcio no sangue;
  • Doenças autoimunes;
  • Cirurgia abdominal;
  • Hiperparatireoidismo;
  • Consequência do uso de algum tipo de medicamento.

PRINCIPAIS SINTOMAS DA PANCREATITE AGUDA

Antes de mais nada, é importante frisar que os sintomas da pancreatite aguda podem variar muito de uma pessoa para outra. No entanto, há um sintoma que tende a ser o mais comum para esse tipo de problema.

Trata-se de uma dor progressiva localizada na região superior do abdômen. Além disso, essa dor, que é constante, vai aumentando à medida com que o tempo passa.

Do mesmo modo, essa dor aguda pode ainda irradiar para as costas e piorar caso o indivíduo fique deitado de costas. Ademais, ela também pode aumentar alguns minutos após se alimentar ou beber algo. Principalmente se o indivíduo ingerir alimentos muito ricos em gordura.

Além disso, também podem aparecer outros sintomas. Portanto, confira abaixo quais são eles, e fique atendo para o agravamento de qualquer um:

  • Gases;
  • Lesões ou erupções na pele;
  • Soluço;
  • Náuseas e vômitos;
  • Icterícia;
  • Fezes com a tonalidade de argila;
  • Pele com um amarelamento mais brando;
  • Inchaço e sensibilidade na região do abdômen;
  • Indigestão.

COMO PREVENIR A PANCREATITE AGUDA

Para evitar que novos episódios de pancreatite aguda aconteçam, é preciso tomar algumas medidas de prevenção importantes.

Por exemplo: evitar o consumo em excesso de álcool, não fumar e não usar drogas, pois se tratam de fatores de risco para o surgimento do problema.

Além disso, cuidar da alimentação da forma correta também ajuda muito a diminuir os riscos do desenvolvimento da pancreatite aguda. Dessa forma, é preciso consumir alimentos leves, que não tenham muita gordura.

Igualmente, também é importante fazer exames para acompanhar o triglicérides, assim como para verificar se há cálculo na vesícula.

Portanto, manter a saúde em dia, e controlar doenças pré-existentes também é uma forma de prevenir a pancreatite.

Todavia, é necessário cuidar bastante da saúde, e ficar atento aos sinais que o corpo apresenta. Assim, caso perceba qualquer sintoma diferente, é fundamental procurar por um médico.

Por isso, listamos abaixo uma relação com os alimentos permitidos e proibidos, que podem ser inclusos na dieta, para prevenir a ocorrência da pancreatite. Confira!

ALIMENTOS PERMITIDOS

  • Clara de ovo cozida ou feita sem o uso de óleo.
  • Produtos derivados do leite magro, como é o caso do queijo branco e do leite desnatado, por exemplo.
  • Carnes magras, como peito de frango e peixe, por exemplo.
  • Arroz integral e batata doce.
  • Cereais integrais diversos, como linhaça, amaranto, aveia e chia, por exemplo.
  • Frutas, legumes, verduras, hortaliças e os seus derivados.

ALIMENTOS PROIBIDOS

É importante que o indivíduo pare de consumir bebida alcoólica. Da mesma forma, ele também deve diminuir a ingestão dos alimentos abaixo:

  • Chocolate.
  • Frituras.
  • Alimentos embutidos, enlatados ou processados, como o presunto, a salsicha, empanados e sopas semiprontas.
  • Sucos industrializados e refrigerantes.

COMO É O TRATAMENTO DA PANCREATITE AGUDA

Qual é o tratamento correto da pancreatite aguda - PANCREATITE AGUDA: CAUSAS, PREVENÇÃO E TRATAMENTOS

Qual é o tratamento correto da pancreatite aguda?

O tratamento da pancreatite aguda é realizado no hospital. Além disso, ele pode variar muito conforme os sintomas apresentados por cada paciente, e também de acordo com a gravidade de cada caso.

Dessa forma, o tratamento pode ser por meio da administração de medicamentos, a fim de aliviar a dor, como é o caso de analgésico, por exemplo.

Da mesma forma, também pode-se seguir com a aplicação de líquidos intravenosos, bem como o uso de antibióticos, dependendo do caso, para evitar uma infecção secundária.

Além do mais, também é indicado que o paciente não coma nada pela boca até o fim da crise, pois isso ajuda a limitar as atividades do pâncreas.

Dessa maneira, evitar-se não só a inflamação do órgão, como também contribui para a sua recuperação.

A PANCREATITE AGUDA TEM CURA?

Essa é uma pergunta muito comum. Principalmente por quem já teve o problema. É provável que os sintomas passam em até uma semana. Porém, há a possibilidade de o problema piorar.

Sendo assim, será preciso uma intervenção médica imediata, pois a evolução do problema para uma insuficiência cardíaca, renal ou hepática, uma pancreatite hemorrágica ou uma pancreatite necrosante, pode ser fatal.

Por isso, é muito importante estar sempre atento à saúde. Além disso, manter uma alimentação balanceada e evitar excessos, e não consumir bebida alcoólica é fundamental para uma vida mais saudável possível.

Esse post foi útil? Então, compartilhe com os seus contados, e não se esqueça de deixar um comentário.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!