A cirurgia bariátrica consiste em um procedimento que leva à diminuição no sistema digestivo. Assim, a pessoa passa a ingerir menos alimentos, afinal, o estômago não suporta mais grandes quantidades. Dessa forma, cai também as calorias ingeridas, levando à redução de peso como resultado.

Esse procedimento é considerado muito invasivo. Por isso, ele só é indicado em casos extremos como, por exemplo, se a pessoa já tentou vários outros métodos para emagrecer, mas sem sucesso; ou quando a saúde ou a vida do paciente estão em risco, devido ao excesso de peso.

Portanto, para saber mais detalhes sobre a cirurgia bariátrica, quais os tipos, e para quem é indicada, é só continuar lendo.

O QUE É CIRURGIA BARIÁTRICA

Como dissemos, a cirurgia é um tratamento indicada para combater a obesidade. Apesar de ser invasiva, é considerada um tratamento seguro. No entanto, ela não deve ser a primeira alternativa do paciente quando o mesmo estiver querendo ou precisando perder peso.

Afinal de contas, trata-se de uma cirurgia. E, como tal, tem vários riscos associados. Por isso, é essencial tentar outros métodos de emagrecimento antes. Nesse sentido, a atividade física e a dieta desempenham um papel muito importante, e são alternativas muito eficazes na perda de peso.

No entanto, é importante sempre contar com a orientação de um médico e um nutricionista. Afinal de contas, eles saberão quais os melhores tratamentos para cada caso.

PARA QUEM A CIRURGIA BARIÁTRICA É INDICADA

Cirurgia bariatrica veja para quem é indicada - CIRURGIA BARIÁTRICA: QUEM PODE FAZER E TIPOS INDICADOS

Cirurgia Bariátrica – Veja para quem é indicada

A cirurgia bariátrica não é indicada para qualquer pessoa, já que existem muitos riscos associados ao procedimento. Em geral, ela se aplica a pessoas que apresentam grau II de obesidade e que, mesmo depois de tentar muitos outros métodos para emagrecer, não conseguiram obter sucesso.

Além disso, esse procedimento é indicado apenas para quem tem entre 16 e 65 anos de idade. Da mesma forma, também é necessário que o paciente se enquadre em alguma das situações abaixo descritas:

  • Pessoas que apresentam Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou maior do que 50 kg/m²;
  • Que tenham IMC igual ou maior do que 40 kg/m², mas que não tenham conseguido perder peso por, desde que estejam tentando a, no mínimo, dois anos, de forma comprovada. Além do mais, o paciente precisa ter sido acompanhado por um médico especialista e nutricionista durante esse período.
  • Que apresentem IMC igual ou maior do que 35 kg/m², e que tenham risco elevado à doenças cardiovasculares, como é o caso do colesterol alto, da pressão alta, diabetes fora de controle, dentre outros.

CIRURGIA BARIÁTRICA – CONTRAINDICAÇÕES

Antes de mais nada, é importante frisar da necessidade de se respeitar o limite de idade para a realização da cirurgia bariátrica. Assim, essa cirurgia não deve ser realizada antes dos 16 anos de idade, pois é a fase em que a epífise de crescimento se consolida.

Da mesma forma, acontece com pessoas acima de 65 anos. Pois, nesse caso, é preciso avaliar cada caso antes de decidir se há, de fato, necessidade da realização do procedimento, assim como também é fundamental avaliar se os benefícios superam os riscos associados.

Nesse caso, é preciso considerar diversos fatores, como a existência ou não de doenças associadas, o risco cirúrgico, quais os benefícios serão obtidos com o emagrecimento, qual a expectativa de vida do paciente e, principalmente, qual a relação risco-benefício.

Além disso, a cirurgia bariátrica também é contraindicada nos seguintes casos:

  • Pacientes que apresentem dependência de drogas ilícitas e de bebida alcóolica;
  • Problemas endócrinos, como é o caso da hiperplasia nas glândulas suprarrenais (síndrome de Cushing). E também em casos de tumor endócrino;
  • No caso de hipertensão portal, que é o aumento elevado da pressão sanguínea na veia denominada “porta”. Esta veia apresenta um grande calibre, e é usada para transportar o sangue desde o intestino até chegar ao fígado.
  • Pacientes com transtorno psiquiátrico descontrolado;
  • Problema de limitação intelectual mais acentuada, nos casos em que o paciente não recebe o devido suporte da família,
  • Assim como também no caso de o paciente apresentar doenças imunológicas, ou doenças inflamatórias na parte mais alta do sistema digestivo, levando a uma maior probabilidade de sangramento.

TIPOS INDICADOS

A cirurgia bariátrica mais comumente realizada é o desvio ou redução gástrica com Y de Roux.

Esse tipo de procedimento pode ser feito tanto por laparotomia, quanto por videolaparoscópica, sendo que esta última é a mais indicada, uma vez que apresenta menos complicações no ferimento cirúrgico. Além do mais, nesse caso, o paciente também se recupera mais rapidamente e o tempo de internação também é menor.

Portanto, confira abaixo quais são os principais tipos indicados para a cirurgia bariátrica:

  • Gastroplastia vertical com banda;
  • Banda gástrica ajustável (procedimento reversível);
  • Balão intragástrico (esse procedimento pode ser deixado por seis meses);
  • Derivação biliopancreática, ou DBP, com gastrectomia vertical, com o desvio duodenal ou com a preservação pilórica, ou com gastrectomia distal,
  • E o desvio ou redução gástrica com Y de Roux.

POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES

Por fim, após a realização da cirurgia bariátrica, algumas possíveis complicações são, principalmente, hemorragia, torção de alça intestinal, tromboembolismo pulmonar, fístulas estenoses, hérnia, deiscência da sutura e infecções.

Se você gostou desse post, não se esqueça de deixar um comentário e de compartilhar. Para dicas incríveis de como emagrecer com saúde, é só clicar aqui.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!